Tu navegador (Internet Explorer 7 o anterior) está obsoleto. Tiene fallas de seguridad y no puede mostrar todas las características de este y otros sitios web. Aprende a actualizar su navegador.

X

Navegar / buscar

PALAVRA ESCOLÁPIA: ADVENTO

O povo que andava nas trevas viu uma grande luz, e uma luz brilhou para os que habitavam um país tenebroso. Porque quebraste o jugo que pesava sobre ele e toda bota que pisa o chão com barulho e toda a capa manchada de sangue serão queimadas. Porque nasceu para nós um menino, um filho nos foi dado: sobre o seu ombro está o manto real, e chama-se Conselheiro Maravilhoso, Deus Forte, Pai para sempre, Príncipe da Paz.(Isaias 9,1-5).

As pessoas precisam sonhar e idealizar um mundo novo, melhor. Isso humaniza, suscita esperança, motivação para caminhar e colaborar na superação do mal, das injustiças, no empenho para transformar a realidade. Toda consciência bem formada e toda pessoa de bem desejam uma mudança social, uma transformação profunda da história para que a humanidade ofereça a todo ser humano um ambiente favorável para construir uma vida digna, em harmonia de relações, na justiça e na paz. Eis a missão dos profetas de ontem e de hoje: despertar as consciências para formar uma visão nova do mundo, novos sentimentos, novas atitudes e novas práticas que impulsionem uma história mais humana e solidária, com espaço de participação histórica para todos.

Para nós, cristãos, seguidores de Jesus, o Tempo de Advento suscita esse desejo impregnado de esperança, pois o Deus de Jesus é quem alimenta esse movimento em cada um e em todos, e Ele mesmo caminha com a humanidade nesse compromisso de fazer acontecer, por meio das nossas mentes e mãos o nascer de novos céus e nova terra, onde habita a justiça, a paz e o amor. “O que nós esperamos, conforme a sua promessa, são novos céus e nova terra, onde habitará a justiça.” (2Pedro 3,13).

Pe. Fernando Aguinaga

Dejar un comentario

nombre

correo electrónico (no publicado)

sitio web