Tu navegador (Internet Explorer 7 o anterior) está obsoleto. Tiene fallas de seguridad y no puede mostrar todas las características de este y otros sitios web. Aprende a actualizar su navegador.

X

Navegar / buscar

NESTE SÁBADO SANTO…

En este día esperamos lo imposible,
porque la cruz no puede ser la última palabra,
porque Jesús, el hombre que pasó por el mundo haciendo el bien, no puede acabar así,
porque el Dios de Jesús, nuestro Padre, no puede permitir esto,
porque Jesús nos enseñó a creer lo imposible.

Neste dia esperamos o impossível
porque a cruz não pode ser a última palavra,
porque Jesus, o homem que passou pelo mundo fazendo o bem, não pode acabar assim,
porque o Deus de Jesus, nosso Pai, não pode permitir isso,
porque Jesus nos ensinou a acreditar no impossível.

Pe. JESUS, 50 ANOS DE SACERDÓCIO

Damos gracias a Dios por esos 50 años de servicio sacerdotal y escolapio, la gran mayoría de ellos en esta querida tierra de Brasil. Nos sentimos muy afortunados de tener al P. Jesús con nosotros.

Parabéns Pe. Jésus!!
São «50 anos de Sacerdócio, sendo 34 dedicados à nossa querida Paróquia São Marcos…

Obrigada por tanto amor, dedicação e serviço à missão.

Somos felizes por tê-lo em nosso meio. Sua vida é um precioso presente de Deus para nós!

DÍA DE CR (L) UZ

Depois de celebrar o dia do Amor, da Eucaristia, do Sacerdócio, nos colocamos diante do mistério da Cruz, da dor, da morte … e no meio da cruz vislumbramos a luz, a luz do amor ao extremo, a luz do pão moído que dá comida e a uva pisoteada que dá felicidade, a luz daquele que nos guia como sacerdote para com Deus.

Teremos que esperar até o amanhecer do domingo para encontrar o crucificado vivo.

Después de celebrar el día del Amor, de la Eucaristía, del Sacerdocio, nos situamos ante el misterio de la Cruz, del dolor, de la muerte… y en medio de la cruz vislumbramos luz, la luz del amor hasta el extremo, la luz del pan molido que da alimento y de la uva pisada que da felicidad, la luz de quien nos conduce como sacerdote hacia Dios.

Tendremos que esperar la madrugada del domingo para encontrarnos con el crucificado vivo.

ENCONTRO DA EQUIPE DE PASTORAL VOCACIONAL EM BRASIL

El 29 de marzo se llevó a cabo una reunión del Equipo de pastoral vocacional de Brasil para organizar el año completando la programación, compartiendo las conclusiones del encuentro que celebraron los responsables de la Orden, preparando el próximo encuentro vocacional en Valadares, marcando un itinerario para la actualización del Proyecto de pastoral vocacional y compartiendo la situación de cada una de las presencias.

No dia 29 de março, foi realizada uma reunião da Equipe de Pastoral Vocacional do Brasil para organizar o ano, completando a programação, compartilhando as conclusões da reunião realizada pelos coordenadores da Ordem, preparando o próximo Encontro Vocacional em Valadares, marcando um roteiro para a atualização do projeto do pastoral vocacional e a compartilhando a situação de cada uma das presenças.

UMA SEMANA TRÁGICA: O CENTRO DA BOA NOTÍCIA

Hay quien dice que el Evangelio (la Buena Noticia) es el relato de esta semana, con una introducción un poco amplia. Y es cierto, porque estos días son el centro de la Buena Noticia de Jesús.

Comienza la Semana Santa con una entrada triunfante en Jerusalén: parece que todo va a ser un éxito para Jesús que ha vivido dando esperanza, curando males, creando comunidad, haciendo el bien… Es el Domingo de Ramos.

Los primeros días de la Semana nos encontraremos con dificultades para Jesús con las autoridades y también entre sus propios discípulos.

En la noche del jueves tendremos la despedida de Jesús con el mandato del amor, el regalo de la Eucaristía, el signo del servicio, la difícil oración en el Huerto…

El viernes será el día del amor hasta el extremo, hasta dar la vida por amor en el aparente fracaso, en el sufrimiento terrible.

El sábado será de desesperanza hasta que surge al amanecer del domingo la mejor noticia posible: Jesús tenía razón, sigue vivo, nos abre la Vida a toda la humanidad… ¿No lo descubrimos también hoy?

La vida, nuestra vida hoy, pasará por momentos felices y también difíciles, la injusticia y el dolor se harán presentes… pero el amor siempre vencerá, Jesús ha abierto el camino para todos nosotros.

En cada Eucaristía celebramos esta semana completa, siempre presididos por la cruz, siempre haciendo memoria de aquella última cena, siempre escuchando su palabra, siempre descubriéndole en la comunidad y en el pan, siempre enviados a transmitir la Buena Noticia incluso en los momentos más trágicos.

Tenemos por delante una semana intensa llena de oportunidades para redescubrir en nuestra vida esa Buena Noticia. Ciertamente estamos en una Semana Santa.

Alguns dizem que o Evangelho (a Boa Nova) é a história da Semana Santa, com uma introdução um pouco ampla. E é verdade, porque esses dias são o centro da Boa Notícia de Jesus.

A Semana Santa começa com uma entrada triunfante em Jerusalém: parece que tudo será um sucesso para Jesus, que viveu dando esperança, curando males, criando comunidade, fazendo o bem… É o Domingo de Ramos.

Nos primeiros dias da semana, encontraremos dificuldades de Jesus com as autoridades e também com os próprios discípulos. Na noite de quinta-feira, teremos a despedida de Jesus com o mandato do amor, o dom da Eucaristia, o sinal do serviço, a difícil oração no Horto…

Sexta-feira será o dia do amor ao extremo, de dar a sua vida por amor em aparente fracasso, em terrível sofrimento. Sábado será de desespero até o alvorecer de domingo, quando vem a melhor notícia possível: Jesus estava certo, ainda está vivo, abre a Vida a toda a humanidade … Não o descobrimos hoje?

A vida, nossa vida hoje, passará por momentos felizes e difíceis, a injustiça e a dor estarão presentes… mas o amor sempre vencerá, Jesus abriu o caminho para todos nós. Em cada Eucaristia, celebramos essa semana inteira, sempre presidida pela cruz, sempre lembrando a última ceia, sempre escutando a sua palavra, sempre vivendo na comunidade e no pão, sempre sendo enviados para transmitir a Boa Notícia, mesmo nos momentos mais trágicos. Temos uma semana intensa pela frente, cheia de oportunidades para redescobrir a Boa Nova em nossas vidas. Estamos certamente numa Semana Santa.

Reflexão por Pe. Javier Aguirregabiria, Superior Provincial.

DOCUMENTO PREPARATÓRIO DO SÍNODO DOS JOVENS

El documento presentado hoy en el Vaticano resume los trabajos en los que tomaron parte más de 300 jóvenes -principalmente católicos, pero también de otras confesiones o no creyentes- para continuar preparando el Sínodo sobre los jóvenes.

Encontramos el documento completo en http://press.vatican.va/…/bolle…/pubblico/2018/03/24/doc.pdf

O documento apresentado hoje no Vaticano resume o trabalho em que mais de 300 jovens participaram – principalmente católicos, mas também outras confissões ou não crentes – para continuar a prepara´çao do Sínodo sobre os jovens.

Encontramos o documento completo em http://press.vatican.va/…/bolle…/pubblico/2018/03/24/doc.pdf

MOVIMENTO CALASANZ EM BRASIL

Después del Concilio Vaticano II, de las Conferencias Latinoamericanas, la Iglesia de Brasil publicó un precioso documento llamando a la «catequesis renovada». Los escolapios, en 2012, ponen en marcha el Movimiento Calasanz como proceso educativo y pastoral para acompañar a los jóvenes en su crecimiento y ayudarles a descubrir su propia vocación.

Así en Brasil se revitaliza la labor pastoral con los niños y jóvenes con esta iniciativa escolapia tan coherente con la llamada de nuestra Iglesia.

A catequese, depois do Concílio Vaticano II, tem recebido um grande impulso no que diz respeito a sua renovação conquistada durante anos. Além desse impulso da Igreja no contexto mais amplo (Conciliar), outros momentos estimularam a Igreja do Brasil para avançar para águas mais profundas do universo catequético: Conferência Latino Americana de Medellin que nos pedia: “A catequese atual deve assumir totalmente as angústias e esperanças do homem de hoje, a fim de oferecer-lhe as possibilidades de uma libertação plena, as riquezas de uma salvação integral em Cristo, o Senhor. Por isso, deve ser fiel à transmissão, não só da mensagem bíblica em seu conteúdo intelectual, como também à sua realidade vital encarnada nos fatos da vida do homem de hoje.” No Brasil, o grande passo dado em relação à catequese foi com o documento “Catequese Renovada” que nos fez um grande apelo: «A catequese é uma urgência. Só posso admirar os pastores zelosos que, em suas Igrejas, procuram responder concretamente a essa urgência, fazendo da catequese uma prioridade!»

A partir desse apelo da Igreja e a mudança de época, nós escolápios, nos sentimos responsáveis de oferecer um parecer que esteja de acordo com a necessidade expressada para esse momento. Buscamos assumir um novo rumo no seio das Escolas Pias, ou seja, todo o caminho, feito pela igreja particular, foi sendo assumido numa nova e ousada proposta de se viver e experimentar a Palavra de Deus em toda a Ordem dos padres Escolápios que continuam num processo de crescimento contínuo. Para responder estas urgências catequéticas, foi proposto, em 2012, um novo itinerário catequético que contemplasse um caminho de experiência mais profundo aos destinatários da missão Escolápia.

O novo seguimento que propomos é o Movimento Calasanz (MC). Não buscamos revogar a catequese, porém, dar um novo sentido a ela. Nele (MC), propomos um itinerário catequético vivo e cheio de esperança onde os próprios destinatários são protagonistas do seu processo por meio de uma participação ativa nos encontros que realizamos junto a eles. Esse estilo de viver o (querígma) o anúncio da Palavra nos faz lembrar o modelo das primeiras comunidades cristãs de viver e celebrar a sua fé. Nesse aspecto, desejamos que nossas crianças, adolescentes, jovens e adultos tenham suas experiências com base à necessidade psicológica de cada faixa etária. Preocupamo-nos com o modo de anunciar o Evangelho para todas as pessoas que buscam aprofundar-se no universo da Palavra de Deus.

Assumindo essa proposta de passagem, esse percurso nos conduzirá, simbolicamente, nos caminhos realizados na evangelização de Jesus e seus discípulos. Pretendemos levar as crianças, adolescentes e jovens a terem um encontro pessoal com a pessoa de Jesus. Para alcançar essa afinidade com Jesus, temos como meio a oração pessoal e comunitária, assim como, os sacramentos que são recebidos ao longo desse caminho e que nos enriquece a fé, a própria Palavra de Deus e a nossa relação com as pessoas principalmente as mais vulneráveis da nossa sociedade.

Assim sendo, propomos a passagem de etapas que contemplam crianças de 4 anos até a juventude, tendo ainda como proposta a desembocadura na fraternidade escolápia e a vida religiosa como continuação e resposta à vocação que tem como carisma “Piedade e Letras” do nosso fundador, São José de Calasanz.

Etapas desse percurso:

  • Belém – 04 a 05 anos
  • Galileia – 06 a 07 anos
  • Betânia – 08 a 09 anos
  • Emaús – 10 a 11 anos
  • Jerusalém – 12 a 13 anos
  • Pentecostes – 14 a 15 anos
  • Juventude – a partir de 16 anos

Enfim, queremos oferecer um novo modo de educar, anunciar e transformar nossa sociedade por meio da fé em Jesus e ao modo de evangelizar ao estilo de Calasanz.

Tomado de http://escolapios.org.br/noticias/274-movimento-calasanz-reflexao-por-pe-alex

ANO DO LAICATO EM BRASIL… E NAS ESCOLAS PIAS

La Iglesia de Brasil está celebrando, desde el 26 de noviembre de 2017 hasta el 25 de noviembre de 2018, el Año del Laicado. La Conferencia Episcopal (CNBB) presentó un documento y unas directrices para orientar el trabajo de este tiempo. Podemos encontrar unas diapositivas a modo de resumen en http://www.cnbbsul1.org.br/wp-content/uploads/downloads/2017/10/Assembleia-das-Igrejas-Sul-1-2017-Ano-do-Laicato.pdf

Los escolapios a lo largo de este sexenio tenemos marcada como una de las nueve claves de vida «Impulsar las diversas formas de participar en las Escuelas Pías» que se explica con más detalle en el Directorio aprobado en el último Capítulo General de 2015 (http://www.escolapios21.org/wp-content/uploads/2015/11/La-participación-en-las-Escuelas-Pías.pdf).

Este año ha de ser un tiempo significativo en esta línea tan importante para la vida y misión de las Escuelas Pías y de la Iglesia.

A Igreja do Brasil está celebrando, de 26 de novembro de 2017 a 25 de novembro de 2018, o Ano do Laicato. A Conferência Episcopal (CNBB) apresentou um documento e diretrizes para orientar o trabalho deste tempo. Podemos encontrar um resumo com alguns slides em http://www.cnbbsul1.org.br/wp-content/uploads/downloads/2017/10/Assembleia-das-Igrejas-Sul-1-2017-Ano-do-Laicato .pdf

Os escolápios ao longo deste período de seis anos temos como uma das nove chaves da vida «Promover as diversas formas de participação nas Escolas Pias», que é explicado com mais detalhes no Diretório aprovado no último Capítulo Geral de 2015 (http: //www.escolapios21.org/wp-content/uploads/2015/11/La-participacion-en-las-Escuelas-Pías.pdf).

Este ano deve ser um tempo significativo nesta importante linha para a vida e missão das Escolas Pias e da Igreja.

UM ANO PARA PROGRAMAR O FUTURO EM BRASIL E BOLÍVIA

Nos encontramos en un año muy especial: tenemos que revisar lo que estamos haciendo y viviendo para valorarlo y marcar los pasos para los próximos años, con prioridades para el cuatrienio 2019-2022 y con un estilo para cada uno de ámbitos escolapios en Brasil y en Bolivia.

Para ello tenemos  definido un camino que ya estamos recorriendo: lo podemos ver en http://www.escolapiosbrasilbolivia.org/proceso-capitular-2018/

 

Estamos em um ano muito especial: temos que rever o que estamos fazendo e vivendo para valorizá-lo e marcar os passos para os próximos anos, com prioridades para o quadriênio 2019-2022 e com um estilo para cada uma das aras escolápias no Brasil e em Bolívia

Para isso definimos um caminho que já estamos cobrindo: podemos ver em http://www.escolapiosbrasilbolivia.org/proceso-capitular-2018/

ESCOLÁPIOS EM BRASIL E NA BOLÍVIA

La todavía nueva Provincia de los Escolapios en Brasil y Bolivia es una rica realidad:

  • presente en estos dos países, en siete presencias
  • con ocho comunidades religiosas y veinte de la Fraternidad
  • con 30 religiosos (siete de ellos en formación), dos novicios, cuatro prenovicios, unos 180 miembros de la Fraternidad en ambos países (2 de ellos enviados desde Emaús) y muchos colaboradores .
  • lleva 6 colegios, 6 parroquias, 3 centros sociales con muchos proyectos, 2 internados, el Movimiento Calasanz en todas las presencias y gran labor educativa, evangelizadora y social.
  • tiene por delante muchos desafíos y mucha fuerza para asumirlos. gracias a Dios.

A ainda nova Província dos Piaristas no Brasil e na Bolívia é uma realidade rica:

  • presente nesses dois países, em sete presenças
  • com oito comunidades religiosas e vinte da Fraternidade
  • com 30 religiosos (sete deles em formação), dois noviços, quatro pré-noviços, cerca de 180 membros da Fraternidade nos dois países (2 deles enviados de Emaús) e muitos colaboradores.
  • tem 6 escolas, 6 paróquias, 3 centros sociais com muitos projetos, 2 internatos, o Movimento Calasanz em todas as presenças e grande trabalho educativo, evangelizador e social.
  • tem muitos desafios pela frente e muita força para enfrentá-los. graças a Deus.